sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

dia.

o dia em que tudo parou em minha frente, e toda explicação veio em mente.

Este dia marcou minha vida, como uma perna amputada (não digo pelo choque traumático, mas pela profundidade da situação). Tudo que acontecia anteriormente, todos os erros, todas as vãs perseveranças, todo aquele gosto de derrota, todas aquelas ilusões mantidas em minha cabeça como decepções, se juntaram e viraram uma jovem, morena de cabelos curtos, magra, pele branca. Muito linda, vestida do jeito que eu sempre quis uma garota. Ela me disse que haveria necessidade de passar por mais um teste, pois os outros eu já tinha passado. Minha memória foi limpa, minha consciencia "emagreceu" instantâneamente, e meus olhos lacrimejavam, como uma pessoa que acaba de adquirir a liberdade. Então perguntei qual seria o teste, "O tempo será a última coisa a te machucar, porém será uma arma contra teus impulsos" Disse ela. Não entendi e pedi uma explicação. Então me veio em mente que é preciso PACIÊNCIA. Vai me encomodar no começo, tempo demais não combina com minha ansiedade. PORÉM, não tomarei atitudes cedo demais. Tudo que começa depois de tempos se esperando, depois de muita expectativa, é uma novidade que te traz conforto e felicidade fora do comum. Então essa moça me abraçou e me disse: Eu serei seu futuro, te farei feliz do jeito que você merece. Te farei contente, do mesmo jeito que você me fez todos esse tempo longe de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário