terça-feira, 20 de julho de 2010

Madrugada surreal.

esta noite, eu sai um pouco da rotina, uma noite em claro só pra ver como eu me saia.
meus pensamentos foram ao além, minha imaginação fez com que mesmo acordado,
eu me sentisse flutuando por entre uma dimensão, onde eu posso voar, e correr, e gritar, e fazer de tudo, sem que ninguém me impessa. então peguei meu violão e saí pela noite, cantando as mais belas músicas. sentei na nuvem mais próxima da janela de seu quarto, e fiquei te observando até o primeiro raio de sol atingir meus olhos.
fui obrigado a voltar para minha cama, e então levantar. pois meu tempo naquele mundo surreal havia terminado. minh vontade é de um dia te levr, pra passear pelo infinito comigo, sem destino, sem horários, sem adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário