quarta-feira, 30 de junho de 2010

.

Sem ter noção nenhuma de tempo e espaço. voei pela água, atravessei os grandes oceanos de nuvens astronômicas que me levam em direção ao finitesimal ponto de matéria que infiltra em meus poros como agulhas tirando amostra de sangue de um sangue viralmente letal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário